Artigo

3DS2: Como a implantação está progredindo?

Jonathan Dranko | Diretor sênior, Crescimento e Comercialização, FIS

July 21, 2020

O 3DS2 – a mais recente inovação na busca por autenticar transações on-line e mantê-las seguras – tem sido o assunto do setor de pagamentos há vários anos. Ele prometeu muito, atualizando significativamente o 3DS1 antigo, muitas vezes mal avaliado, adicionando experiências de autenticação móvel mais inteligentes e coletando mais dados que os emissores podem usar para tomar melhores decisões de autorização. Já se passaram alguns meses desde que as primeiras transações do 3DS2 começaram a fluir – o que estamos vendo?

Para começar, é importante lembrar que ainda é cedo. Os volumes no 3DS2 ainda são relativamente baixos em comparação com o volume geral do 3DS, representando apenas 4 a 5% das transações autenticadas gerais (em junho de 2020). Isso está crescendo rapidamente e subiu apenas 1% no início deste ano, mas tem um longo caminho a percorrer. O aumento da porcentagem de 3DS2 no mercado dependerá de várias coisas:

  1. Os emissores devem habilitar todos os seus BINs para 3DS2. A cobertura do 3DS2 BIN agora está se aproximando de 80% em alguns mercados importantes. A Visa determinou que todos os seus emissores europeus fossem habilitados para o 3DS2.1 em março de 2020, e está forçando bastante os emissores. Uma determinação semelhante do 3DS2.2 da Visa ocorrerá em setembro de 2020, ajudando a manter o ritmo de desenvolvimento.
  2. Os adquirentes e portais devem atualizar seus Merchant Plug-Ins (MPIs) para ser compatível com o 3DS2.Worldpay da FIS e outros provedores de MPI estão agora ativos e em operação no 3DS2 – o Worldpay está até mesmo no 3DS2.2. Isso ainda não é universal, com alguns provedores menores atrasados e fluxos de transações complexos levando um pouco mais de tempo, mas um grande progresso foi feito.
  3. Os estabelecimentos comerciais devem atualizar suas integrações de MPI para o 3DS2. /Nos últimos 6 a 12 meses, muitos estabelecimentos comerciais começaram sua jornada do 3DS2 – escolhendo um provedor de MPI e dando início ao seu trabalho de desenvolvimento. Centenas de estabelecimentos comerciais estão agora ativos, no entanto, milhares de outros – especialmente aqueles que operam na Europa e estarão sujeitos a prazos iminentes de Autenticação Forte do Cliente (Strong Customer Authentication, SCA) – ainda têm trabalho a fazer.

É claro que, nos últimos meses, a COVID-19 e a recessão resultante colocaram pressão significativa sobre os recursos, o que está fazendo com que o trabalho de desenvolvimento dos estabelecimentos comerciais em 2020 seja algo mais difícil de ocorrer. Como resultado, vimos a extensão de alguns prazos, como o recente anúncio da FCA adiando o prazo de execução da SCA do Reino Unido para 14 de setembro de 2021. Independentemente de qualquer atraso, os estabelecimentos comerciais ainda precisam fazer progressos na autenticação em 2020 – o prazo da SCA para o restante da Europa continua sendo 31 de dezembro de 2020. Outros marcos significativos ao longo do próximo ano incluem:

  • Determinações do esquema: A Mastercard declarou que todos os estabelecimentos comerciais que aceitam pagamentos na Europa devem comprovar pelo menos uma transação 3DS2 de ponta a ponta até 1.° de julho de 2020, ou podem ter que pagar multas. Embora a imposição dessa determinação provavelmente seja forçada até janeiro de 2021, é importante que os estabelecimentos comerciais ajam rapidamente.
  • Tarifas do esquema: A Mastercard anunciou que suas tarifas do esquema para autenticação aumentarão no início de 2021, mas isso só se aplicará ao 3DS1. Esse é um grande incentivo para mudar para o 3DS2.
  • Recusas flexíveis: Foi introduzido um novo tipo de recusa, concebido para ajudar a gerir vários fluxos SCA. O seu uso principal será após o início da aplicação da SCA, para devolver uma transação a um estabelecimento comercial que tenha sido enviada sem autenticação ou tenha sido enviada com uma solicitação de isenção que o emissor não esteja disposto a honrar.

Contudo, vários mercados europeus, incluindo França, Bélgica e Países Baixos, não estão esperando que a SCA seja forçada a começar a usar as recusas flexíveis. Eles estão pedindo que seus emissores comecem a efetuar recusas flexíveis de transações não autenticadas de risco mais alto ou transações de ATV mais altas a partir de setembro de 2020. Os estabelecimentos comerciais precisam ser capazes de receber e interpretar respostas de recusa flexíveis até lá, e acionar a autenticação de acordo, ou arriscar um pico de recusas.

O Reino Unido anunciou recentemente uma abordagem semelhante com a introdução de recusas flexíveis por parte dos emissores a partir de 1.° de junho de 2021, três meses antes do início da execução da SCA em 14 de setembro de 2021.

A peça final na qual o setor está trabalhando duro é construir a base de evidências para mostrar o valor que o 3DS2 está trazendo. Como os volumes são relativamente baixos, tem sido difícil obter benchmarks robustos. Os esquemas estão trabalhando em estreita colaboração com emissores, adquirentes e estabelecimentos comerciais selecionados para lançar programas de teste mais abrangentes. A implantação do 3DS2 não foi totalmente perfeita, pois diferentes sistemas em centenas de provedores no ecossistema de pagamento ativaram essa nova tecnologia pela primeira vez. No entanto, isso está melhorando, e os dados são encorajadores.

Uma das principais métricas que temos observado é a taxa de autorização para transações 3DS2. Nas primeiras semanas da implantação, a autorização do 3DS2 estava sendo executada atrás do 3DS1, à medida que os emissores se familiarizavam com a nova tecnologia. Com base em nossa implementação do 3DS Flex com estabelecimentos comerciais, agora vemos as taxas de autorização do 3DS2 alcançando a taxa de autorização muito alta de ~95% que o 3DS1 tem desfrutado historicamente.

A história sobre taxas de autorização não foi uniforme. Houve desafios com alguns emissores na França e na Itália, e o desempenho entre esquemas variou. A boa notícia é que o Worldpay tem monitoramento detalhado em vigor, e nosso mecanismo de regras direciona automaticamente transações autenticadas para longe do 3DS2 (e até o 3DS1), onde sabemos que há problemas. Isso permite que os estabelecimentos comerciais tenham o maior sucesso de autenticação e autorização, com base na prontidão de cada emissor.

Por fim, a outra métrica crítica que estamos observando é a taxa de abandono da autenticação. Mais uma vez, isso não tem sido uniforme, mas estamos vendo algumas melhorias reais em mercados como Espanha e Itália, que historicamente tinham abandono muito alto quando o 3DS1 foi habilitado. A determinação para os emissores apoiarem a autenticação baseada em risco (Risk-Based Authentication, RBA), um mecanismo comum usado pelos emissores no Reino Unido, resultou no abandono caindo em mais da metade em alguns países – um sinal muito encorajador.

Como o Worldpay pode ajudar

Worldpay tem liderado o caminho no 3DS2. Lançamos o 3DS Flex, uma nova plataforma de autenticação que permite que os comerciantes aproveitem todos os benefícios que o 3DS2 traz, otimizando a experiência do comprador, aumentando as vendas e reduzindo fraudes. Worldpay agora está ativo com o 3DS2.2, trazendo um conjunto ainda mais rico de recursos para nossos comerciantes, e o 3DS Flex também ajuda você a navegar pelas complexidades da SCA e outros esquemas e determinações regionais.

Entre em contato com a equipe de contas do Worldpay para saber mais sobre o 3DS Flex e nossas soluções de SCA.